Home > Varejo > Conheça as tendências do varejo para 2018

Conheça as tendências do varejo para 2018

Conheça as tendências do varejo para 2018

A crise econômica atingiu em cheio o varejo e mudou a forma do brasileiro consumir. Pensando nisso, hoje vamos conhecer algumas das principais tendências do varejo para 2018.

Recentemente a Nielsen divulgou que espera uma retomada do crescimento da economia brasileira e do consumo de bens e serviços a partir de 2018.

E o varejo precisa estar atento para as mudanças que vêm ocorrendo, para estar preparado no momento da retomada.

Está cada vez mais difícil conquistar o consumidor, por isso é fundamental ficar atento às novidades e criar estratégias para que o seu negócio se destaque da concorrência.

Por isso, hoje vamos falar um pouco sobre as tendências do varejo para 2018 e como você pode utilizá-las para se destacar.

Tendências do varejo para 2018 nas questões de planejamento

Já mostramos aqui algumas ideias para aumentar as vendas no Natal. Agora chegou a hora de pensar em organizar a loja para 2018. Pra que isso ocorra de forma planejada, conhecer tendências é fundamental. Abaixo citamos algumas questões interessantes que podem ser aplicadas com criatividade no mundo do varejo.

Consumo sustentável

Já podemos identificar o aumento no consumo de produtos reciclados ou usados.

Ao mesmo tempo em que o volume de vendas de mercadorias novas caiu 6,1% no ano passado (maior retração desde 2001, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), vários sites e lojas físicas de produtos de segunda mão cresceram de forma significativa.

Além da economia, os produtos reciclados foram impulsionados por uma nova visão de mundo, em torno dos cuidados com o nosso planeta.

Consumidor da melhor idade

Outro avanço no varejo que podemos citar é o aumento de consumidores com mais de 60 anos, esse público já representa 14% da população e 22% da renda.  

Muitos varejistas ainda não estão preparados para atender esse público.

Para se destacar, treine a sua equipe para oferecer produtos e serviços adequados ao que eles procuram.

Canais digitais alinhados com o mundo físico

Hoje o consumidor se tornou seletivo durante as decisões devido ao acesso e a troca mais fácil de informação.

Os varejistas que não possuem estratégias para alcançar o público também nos canais digitais, precisam repensar os seus investimentos.

O varejo tradicional (loja física) continua forte e continuará por muito tempo, mas a presença online se faz cada vez mais próxima do processo de consumo.

Por isso, a integração de canais online e off-line é inevitável.

Avanço do mercado infantil

As crianças influenciam a decisão de compra dos pais.

Parte disso  se deve ao fato de o pai e a mãe trabalharem muitas horas por dia e se sentirem culpados pela ausência. Nos Estados Unidos, um terço das vendas da Target, uma das maior rede de lojas de departamento do país, é de itens para crianças.

Defina um espaço de sua loja dedicado para as crianças. Dessa forma você desperta a curiosidade e o incentivo para que os pais entrem no estabelecimento.

Mercado de nicho

Esse mercado engloba consumidores ainda mais exigentes, os quais apresentam hábitos e necessidades particulares.

Um bom exemplo de nicho pode ser visto na área da alimentação, como pessoas com intolerância à lactose. Este e vários outros tipos de consumidores está crescendo a cada dia. Os fabricantes já destinam uma boa fatia do desenvolvimento de produtos para esta faixa restrita de consumidores. 

Uma boa vantagem para investir no consumidor de nicho é o fato de que os adeptos se comunicam com muita facilidade, compartilham suas experiências e indicam os pontos de vendas que lhes agradaram.

Por fim, mapeie suas ações e siga seu planejamento

Uma boa dica para começar seu planejamento de mercado para o próximo ano é se inteirar dos tipos de consumidores que existem na região da sua loja. Tente entender do que as pessoas gostam e pergunte se encontraram tudo que procuravam. Além de criar um vínculo de relacionamento entre sua loja e o cliente, você pode levantar dados sobre as mudanças de consumo e de consumidor que estão ocorrendo em sua região. Assim você pode criar suas próprias tendências do varejo para 2018.

Depois de conhecer seu público, monte o seu o planejamento estratégico. Afinal, para atingir qualquer objetivo, você precisa saber o que quer alcançar.

Aproveite para compartilhar este artigo com seus colegas e parceiros de negócios nas redes sociais!